As mensalidades dos planos de saúde individuais e familiares contratados a partir de 1999 terão reajuste de 5,48% neste ano. O índice foi estabelecido quarta-feira (30) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e passa a ser aplicado às prestações a partir de hoje, conforme a data de assinatura do contrato de cada cliente. O índice será publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União. De acordo com a agência, cerca de 6,2 milhões de consumidores, todos usuários dos chamados planos novos, terão a mensalidade de seu plano reajustada. O número representa 12,9% do total de 48,2 milhões de usuários de planos no País, e não inclui usuários e coletivos tampouco dos chamados planos antigos, contratados antes de 1999. Nesses dois casos, há regras particulars para o aumento. Os planos só poderão ser reajustados de acordo com a data de aniversário de cada contrato. Só será permitida retroatividade máxima de dois meses. Deverão constar, claramente, no boleto de pagamento, o índice autorizado pela ANS, o número do ofício autorizativo da ANS, nome, código e número de registro do plano, bem como o mês previsto para aplicação do próximo reajuste. A relação dos reajustes autorizados está disponível na página da ANS (www.ans.gov.br). ÍNDICE MENOR Segundo a ANS, o reajuste definido quarta-feira é o menor já autorizado pela agência desde 2000, ano em que ANS iniciou a regulação do funcionamento dos planos no País. “Esse percentual confirma a tendência de queda que vem sendo observada e presenta um resultado justo para atender aos anseios dos beneficiários e às necessidades das operadoras de planos de saúde”, afirmou o diretor-presidente da ANS, Fausto Pereira dos Santos. O secretário-executivo da ANS, Alfredo Scaffim, acrescentou ainda que desde 2004, quando as mensalidades foram reajustadas em 11,75%, o índice estabelecido pela ANS vem caindo ano a ano. Segundo ele, o percentual de reajuste foi calculado a partir da média dos aumentos aplicados ás mensalidades dos planos coletivos e empresariais, justamente para assegurar compatilidade do índice com a realidade do mercado. “Os planos coletivos e empresariais têm as mensalidades negociadas diretamente entre contratante e contratado”, disse. SERVIÇO: Dúvidas com relação ao aumento das mensalidades podem ser esclarecidas pelo telefone 0800-7019656 ou pelo site www.ans.gov.br. (fonte: Jornal O Estado de Mato Grosso do Sul – 02.05.2008)

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.