A Academia de Medicina de MS inaugura nesta sexta-feira, 3 de outubro, o Museu da História dessa profissão. O projeto tem o objetivo de organizar a trajetória, servir como um bem cultural e de interação para a sociedade e fazer um resgate do início da medicina, destacando tanto os pioneiros no ramo, quanto os primeiros serviços implantados, primeiras especialidades, entre outras informações relevantes não só para a classe médica, como a toda população do Estado.

De acordo com o diretor do Museu da História da Medicina (MHM) de MS, José Roberto Amin, o ambiente já reúne acervo bibliográfico, tridimensional, conta com peças de consultórios antigos, materiais e equipamentos utilizados pelos primeiros profissionais em Mato Grosso do Sul, além de publicações, fotos, aparelhos, livros e objetos com conteúdo histórico.

“Por enquanto o acervo ainda é pequeno, mas já tem ampliações em vista. Com um convênio com a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), iremos expandir nosso Museu e deixá-lo adequado para ir muito além de um ambiente histórico estático”, comenta o diretor José Roberto Amin, explicando que o projeto também foi criado pensando em desenvolver ações dinâmicas com a sociedade, prestar instruções para acadêmicos e instituições por meio de palestras, reuniões exposições e oficinas para atender a comunidade.

Para alcançar esse sonho de documentar a história da medicina no Estado, o Museu conta com a classe profissional e as instituições médicas para reunir materiais antigos e informações que possam contribuir para esse acervo e então, para o resgate histórico da medicina. Portanto, aceita também doações de equipamentos antigos, publicações sobre a origem da profissão em Mato Grosso do Sul e qualquer outro material que possa acrescentar na releitura dessa trajetória.

A noite de inauguração do MHM, que acontece nessa sexta-feira faz uma homenagem aos desbravadores das artes médicas no Estado, com a exposição “São Julião – caminho de paz e esperança”. Quem visitar o espaço poderá desfrutar de uma viagem aos anos 40, época de fundação do Hospital São Julião, centro de referência para tratamento da hanseníase na América Latina.

O presidente da Academia de Medicina de MS, João Pereira da Rosa, deixa o convite aberto a todos que desejam conhecer o MHM nas instalações que congrega os médicos e acadêmicos, com a sociedade em geral. “O Museu da História da Medicina foi instalado na Academia de Medicina de Mato Grosso do Sul, (Rua da Liberdade, 512) local em que foi projetada a primeira sociedade da classe médica no Estado”, acrescenta Rosa.

A exposição “São Julião – caminho de paz e esperança” fica aberta para visitação no MHM entre 9h e 15h de segunda à sexta-feira.

Os interessados em contribuir com a história da medicina em Mato Grosso do Sul com doações de materiais, equipamentos e instrumentos antigos ou com livros e publicações, basta entrar em contato com a secretaria do Museu pelo telefone: 3025-5036 (tratar com Regina ou Dulce) ou através do e-mail: acadmedms@gmail.com.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.