O I Fórum Nacional de Integração do Médico Jovem continuou na tarde desta quarta-feira (10) com debates sobre o futuro da Residência Médica no Brasil. Os palestrantes mostraram preocupação com rumos impostos a partir da Lei do Mais Médicos (Lei 12.871/2013), que trouxe profundas transformações na área, como a imposição da titulação de Medicina Geral de Família e Comunidade como pré-requisito para a participação na maioria das residências.

A mesa redonda foi presidida por Paulo Amaral e secretariada por Igor Caldas dos Santos, membros da Comissão de Integração do Médico Jovem do Conselho Federal de Medicina. A primeira apresentação ficou por conta do médico João Durval Ramalho Júnior, secretário-geral da Associação Nacional de Médicos Residentes (ANMR), que apresentou o sistema atual de Residência Médica e algumas ações do Movimento Nacional pela Valorização da Residência Médica.

O Movimento foi lançado em agosto do ano passado durante o VI Fórum de Ensino Médico, promovido pelo CFM. Dentre outros pontos defendidos pela iniciativa, estão um plano de carreira para os preceptores, a isonomia da bolsa Residência com os médicos do Programa de Valorização dos Profissionais da Atenção Básica (Provab) e do Mais Médicos e um plano de carreira dos médicos do SUS.

Na sequência, o vice-presidente da ANMR, José Carlos Arrojo Júnior, apresentou as principais denúncias recebidas pela Associação e também pela Comissão Nacional de Residência Médica nos últimos anos. Segundo ele, no topo das reclamações está a falta de preceptores ou deficiência no desenvolvimento da preceptoria. Outro problema comum é a falta de infraestrutura das unidades de saúde, cortes nos recursos federais destinados aos programas de Residência e assédio moral no ambiente de ensino e trabalho.

As alterações na Residência Médica pelas novas legislações e suas consequências ficaram a cargo da coordenadora do Programa de Residência em Clínica Médica da Universidade de São Paulo (USP), Maria do Patrocínio Tenório Nunes. Entre os pontos destacados por ela estão a independência funcional e financeira da atual Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), uma carreira de preceptoria em saúde e a manutenção da autonomia do processo de seleção nos programas de Residência Médica.

Após os primeiros debates; o palestrante seguinte – representante da Associação dos Estudantes de Medicina do Brasil pelo estado do Espírito Santo (AEMED-ES), Vinícius Nunes Azevedo – abordou o “1º ano obrigatório em Medicina de Família e Comunidade”. Para ele, o governo não está preocupado com a qualidade das escolas e das Residências Médicas, nem com a valorização da especialidade Medicina Geral de Família e Comunidade.

O fim do primeiro dia de evento contou ainda com um relato de caso sobre a assistência à saúde no Rio de Janeiro (RJ). A experiência, contextualizada com os impactos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 para os serviços de saúde, foi apresentada pelo ex-presidente da Associação dos Médicos Residentes do Estado do Rio de Janeiro (Amererj), Diego Rodrigues Puccini.

Em seguida, o diretor executivo do site Academia Médica, Fernando Todt Carbonieri, falou sobre o uso das mídias sociais pelos médicos e residentes. O tema tem ganhado cada vez mais destaque, principalmente entre os jovens, e “deve ser observado sob a ética profissional para o melhor uso da tecnologia a favor dos pacientes”, lembrou ele.

O evento continua nesta quinta-feira (11). Acompanhe a programação:

I Fórum Nacional de Integração do Médico Jovem

Dia 11 de agosto de 2016 – Quinta-feira

09:00h às 13:00h – Mesa redonda: Saúde Mental do Médico Jovem
Coordenador: Leonardo Sérvio Luz
Secretário: Arthur Hirschfeld Danila

09:00h às 09:30h – Saúde Mental dos Futuros Médicos.
Palestrante: Katia Burle dos Santos Guimarães – Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo- Cremesp

09:30h às 10:00h – Saúde Mental dos Médicos Residentes
Palestrante: Prof. Luiz Antonio Nogueira-Martins – Universidade Federal de São Paulo – Unifesp

10:00h às 10:30h – Saúde Mental dos Médicos Jovens
Palestrante: José Raimundo da Silva Lippi – Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG.

10:30h às 10:45h – Intervalo

10:45h às 11:15h – Ações do CFM na Saúde Mental do Médico
Palestrante: Prof. Salomão Rodrigues Filho – conselheiro federal e coordenador da Câmara Técnica de Psiquiatria do CFM.

11:15h às 11:45h – Dependência Química entre Médicos
Palestrante: Daniel Sócrates – Unidade de Pesquisa em álcool e Drogas da Universidade Federal de São Paulo – UNIAD/INPAD-UNIFESP.

11:45h às 12:15h – Debates

12:15h às 13:15h – Intervalo para almoço

13:15h às 18:00h – Mesa redonda: Situação Judicante do jovem médico
Coordenador: Hideraldo Luís de Souza Cabeça
Secretária: Isabelle Dias Madruga

13:15h às 13:45h – Fundamentos éticos no início de carreira: como preparar eticamente o médico residente e jovem para a atuação profissional?
Palestrante: Carlos Vital Tavares Corrêa Lima – conselheiro federal e presidente do CFM

13:45h às 14:15h – Processos éticos envolvendo o médico jovem: incidência de processos éticos no CFM no início da atuação profissional
Palestrante: José Fernando Maia Vinagre – Conselheiro federal e corregedor do CFM.

14:15h às 14:45h – A defesa profissional na prática do médico jovem
Palestrante: Carlos Michaelis Junior – Assessor Jurídico da ANMR.

14:45h às 15:15h – Intervalo

15:15h às 16:45h – Mesa redonda: Ações dos Conselhos de Medicina com os médicos jovens e residentes
Coordenadora: Rosylane Nascimento das Mercês Rocha
Secretário: Julieta Schneider Catani

15:15h às 15:25h – Atuação dos Conselhos Regionais com os Médicos Jovens e Residentes: Experiência do estado de Pernambuco
Palestrante: Carlos Tadeu de Oliveira Leonídio – Cremepe

15:25h às 15:35h – Atuação dos Conselhos Regionais com os Médicos Jovens e Residentes: Experiência do estado do Rio Grande do Sul
Palestrante: Paulo Amaral – Cremers

15:35h às 15:45h – Atuação dos Conselhos Regionais com os Médicos Jovens e Residentes: Experiência do estado de São Paulo
Palestrante: Nivio Lemos Moreira Júnior – Cremesp

15:45h às 15:55h – Atuação dos Conselhos Regionais com os Médicos Jovens e Residentes: Experiência do Distrito Federal
Palestrante: Martha Helena Zappalá Borges – CRM-DF.

15:55h às 16:05h – Atuação dos Conselhos Regionais com os Médicos Jovens e Residentes: Experiência do Estado de Rondônia
Palestrante: Cristiane Calixto – CRM-RO

16:05h às 16:45h – Como aproximar o médico jovem do CRM e do CFM – Atuação preventiva
Palestrante: José Hiran da Silva Gallo – conselheiro federal e coordenador da Comissão de Integração do Médico Jovem

16:45h às 17:15h – Debates

17:15h às 17:45h – Carta do Evento – Assinada por representantes do CFM, AMB, CRM-DF, ANMR e AEMED
Coordenação: João Durval Ramalho Trigueiro Mendes Júnior
Paulo Henrique de Souza – assessor de Imprensa do CFM

17:45h às 18:00h – Encerramento

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.