Uniformizar a ação judicante dos conselhos de medicina, com a discussão de situações não previstas nos Códigos de Ética Médica e de Processo Ético-profissional, foi o objetivo do I Encontro Nacional de Corregedores e Assessores Jurídicos dos Conselhos de Medicina (CRMs), que reuniu assessores jurídicos e corregedores dos Conselhos de todo o País, nesta terça-feira, 13, na sede do Conselho Federal de Medicina (CFM).

    O evento vem sendo realizado periodicamente, nos últimos anos. As discussões tratam, de forma geral, sobre assuntos pertinentes ao setor judicante dos conselhos; entre eles a Resolução 2062/2013, que dispõe sobre a interdição ética, total ou parcial, do exercício ético-profissional dos médicos; além de pareceres jurídicos emitidos pelo CFM que interferem na parte judicante dos conselhos regionais. 

    De acordo com o corregedor do CFM, José Fernando Maia Vinagre, o encontro foi uma oportunidade para esclarecer dúvidas e compartilhar matérias que requerem pareceres da assessoria jurídica do Federal: “trouxemos ao encontro todos esses pareceres resultantes de consultas feitas pelos regionais pertinentes à Corregedoria para discutir amplamente com os conselhos, para que cada vez mais, na questão judicante, haja sempre uma conduta uniforme.”

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.