O auditório do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul ficou lotado nesta sexta-feira (24). Entre os presentes, médicos, autoridades, familiares e conselheiros da autarquia, todos estavam ali para dar boas vindas e desejar sucesso à nova diretoria que estará à frente da entidade até setembro de 2018.

Compondo a mesa de cerimônias estavam: o senador da República, Pedro Chaves; o deputado federal Luiz Henrique Mandetta, o vice presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Britto Ribeiro; secretário estadual de saúde, Nelson Tavares; secretario municipal de saúde, Marcelo Vilela; o presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul (CRM/MS), Celso Rafael Gonçalves Codorniz e a secretária Nacional de Residência Médica (CNRM) Rosana Leite de Melo, que presidiu o CRM/MS no período de 2015 à 2017.

Em sua explanação, Rosana Leite, agradeceu o empenho de toda equipe durante sua gestão e ressaltou que geriu o órgão com comprometimento, dignidade e ética. “Tivemos muitas dificuldades, mas também muitas alegrias, uma de nossas grandes conquistas foi a reforma e reestruturação da sede. Hoje estamos celebrando o término de meu mandato e o inicio de uma nova gestão, tenho muito orgulho de ter estado a frente deste time e tenho certeza de que deixo o Conselho em ótimas mãos”.

O presidente empossado, Celso Rafael Gonçalves Codorniz, falou sobre a pressão política que a medicina vem sofrendo ao longo dos últimos anos e declarou estar disposto à lutar em prol da boa medicina e de uma saúde de qualidade. “Estamos vivemos um momento de batalha, onde temos programas que não exigem uma certificação de que o médico está apto para exercer a função, onde há uma abertura indiscriminada de escolas médicas sem que haja uma estrutura que garanta a qualidade de ensino. É tempo de nos unirmos e lutarmos por uma medicina boa e igualitária”.

O vice presidente do CFM, Mauro Ribeiro, frisou que o Conselho Federal está de portas abertas. “Reforço a fala do doutor Celso Codorniz, é tempo de união e harmonia. A crise da saúde é grande e é sistêmica, precisamos juntos buscar um caminho para a boa assistência da população”.

Tanto o deputado federal, Luiz Henrique Mandetta, quando o senador Pedro Chaves, se comprometeram em lutar contra o crescimento desenfreado das escolas médicas e em prol de uma saúde pública de qualidade e da boa prática medicina. Mandetta ressaltou a criação da Frente Parlamentar de Medicina e Pedro Chaves, que está na comissão de educação, frisou que vai fazer o possível para barrar a abertura de novos cursos de medicina.

E o secretário municipal de saúde, Marcelo Vilela elogiou a atuação do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul e desejou sucesso para a nova diretoria.

 

Veja as fotos do evento

 

Ariadne Carvalho – Abaetê Comunicação

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.