O Conselho Federal de Medicina (CFM) lamenta a situação das enchentes que atingem Rondônia e Acre. Nesta sexta-feira (21), o plenário da entidade aprovou moção de solidariedade à população dos dois estados. No texto, os conselheiros também pedem as autoridades o máximo empenho no atendimento das necessidades dos desabrigados, especialmente no cuidados com a saúde, e na tomada de providências para evitar que novas tragédias aconteçam no futuro.

    “Estamos vivendo uma situação muito difícil. Pedimos para os médicos, Governo e comunidade possam dar as mãos e enfrentar essa catástrofe”, declarou o representante de Rondônia no CFM, José Hiran Gallo, que levou o assunto ao conhecimento dos outros conselheiros e está preocupado com o bem estar de milhares de moradores da região.

    O conselheiro Renato Fonseca, representante do Acre no CFM, também avalia a situação como grave e considera importante a tomada de providências por parte dos gestores para evitar os prejuízos à população em virtude de futuros desastres naturais.

 

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE

     Sensibilizado diante da dramática situação vivida pela população do Acre e de Rondônia, atingida pelas enchentes dos rios Madeira e Acre, o que deixou milhares de pessoas desabrigadas e dezenas de vítimas, o Conselho Federal de Medicina (CFM) – em nome dos médicos brasileiros – expressa sua solidariedade aos moradores locais.

     O CFM pede que as autoridades federais, estaduais e dos municípios prejudicados proporcionem às famílias das regiões alagadas todo o apoio para o enfrentamento deste problema, especialmente no que se refere à assistência em saúde e à prevenção de doenças que podem surgir após as inundações.

    No entendimento do CFM, os Governos também devem adotar providências em curto prazo para evitar que novas inundações atinjam a região, afastando o risco de prejuízos materiais e a possibilidade de acidentes e mortes.

    Finalmente, o Conselho Federal de Medicina conclama os médicos brasileiros, em especial os do Acre e de Rondônia, a contribuírem com o esforço de atendimento às vítimas das enchentes, oferecendo a atenção, cuidados e conforto aos seus pacientes, numa prova de compromisso solidário com a sociedade.

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA (CFM)
Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.